Capa » CULTURA INTERATIVA » Parabéns São João do Rio do Peixe, pelos 140 anos de emancipação política

Parabéns São João do Rio do Peixe, pelos 140 anos de emancipação política

homenagem a São João 08 10 2021

Minha Terra, minha paixão.

Autor: Reginaldo Tavares.

São João do Rio do Peixe, outubro/2021.

I
São João do Rio do Peixe
Terra de brio e esplendor
Já foi São João de Sousa
Vila Nova e Antenor
Navarro, com bravura
Rainha, berço da cultura
E dos Rothéas, desbravador
II
De ti, os filhos se orgulham
Te prezam e te dão glória
Chão de maravilhas infindas
Guardadas em sua memória
Terra de Pe. Sá e dos Dantas
Fernandes, Alexandre e tantas
Que engrandecem a sua história.
III
Gonçalves, Brito e Almeida
Muniz, Galvão e Bandeira
Oliveira, Mendes, Batista
Nóbrega, Fratz e Pereira
Gaudêncio, Estrela e Claudino
Queiroga, Sá e Galdino
Albuquerques e Ferreira.
IV
Formiga, Sousa e Tavares
Dias, Rocha e Amador
Pires, Tomaz, Maciel
Abreu que também marcou
Brekenfeld, Braga, Nogueira
Dias, Cartaxo e Moreira
Assim São João prosperou
V
Foi em mil e oitocentos
E oitenta e um, na verdade
Pois, de fazenda a Vila
São João se torna cidade
Capitão João Dantas Rotéa
Fundador, e com sua plateia
Domina esta comunidade.
VI
Terra de Rosilda Cartaxo
Antônio Nogueira, professor
Amante incondicional
Além de pesquisador
Simples, pacato e ordeiro
Do poeta Sinval Ribeiro,
Do nosso hino, compositor
VII
Falar nas suas maravilhas
Meu sentimento se aflora
Como a igreja Matriz
Linda por dentro e por fora
Um cruzeiro que se atrela
De frente uma praça bela
No meio a Coluna da Hora.
VIII
A ponte Dom Moisés
E a velha ponte do trem
Sobre o Rio do Peixe
Que muitos se sentiram bem
De tomar banho no seu leito
Hoje contaminado e desfeito
Sem servir quase a ninguém.
IX
Até os peixes se ausentam
Da sua água barrenta
Hoje, depósito de dejetos
Que a cada dia aumenta
Foi acalento de lavadeiras
De fiandeiras e parteiras
Que a todos nós atormenta.
 X
A casa do Major Senhor
Homem sério, puro e afoito
Os Correios, o Mercado público
De mil novecentos e dezoito
Após cem anos um calçadão
Que embeleza e dá outra visão
A meu São João, que “acoito”.
XI
Brejo das Freiras, Pilões,
A Bandeira e o Brasão
Nosso hino é sem igual
Refrigera o meu coração
O Rio do Peixe, de onde partes?
A beleza da Estação das Artes
Que orgulho, que satisfação!
XII
Da letra do seu hino
E do Brasão, somos reféns
Escritores, poetas e artistas
Essa fortuna São João, tu tens
Suas terras férteis indicam planos
E pelos 140 anos
Parabéns, parabéns, Parabéns!

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.