Capa » GERAL » II Ursap recomenda vacina contra sarampo e informa prioridades

II Ursap recomenda vacina contra sarampo e informa prioridades

Em 2019 foram confirmados quatro casos de sarampo no RN

REUNIAO VACINA SARAMPO (1)

 Técnicos do Programa Regional de Imunizações da II Unidade Regional de Saúde Pública (II Ursap), estiveram reunidos quarta-feira (2), de 9h às 12h, no auditório deputado Leônidas Ferreira para discutirem estratégias para a operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. O evento foi direcionado aos coordenadores municipais do Programa de Imunizações e vacinadores dos 26 municípios da jurisdição. Sessenta pessoas participaram da reunião. Presentes ao evento a gerente da II Ursap, Emiliana Bezerra Cavalcante, os técnicos do Programa de Imunização da II Ursap, Jorge Motta, Lucinete Almeida, Odete Oliveira e Andreia Brito Aires e o coordenador do Programa de Imunização do Município de Mossoró, Etevaldo de Lima.

JORGE MOTTA II URSAP 2

Esta Campanha acontecerá em duas etapas considerando os seguintes períodos e grupos alvo de vacinação: No período de 07/10 a 25/10, será realizada a vacinação de todas as crianças não vacinadas de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). O dia D, de mobilização nacional, será 19/10. No período de 18/11 a 30/11, será realizada a vacinação de adultos jovens não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos de idade. O dia D, de mobilização nacional, será 30/11.

A meta mínima a ser alcançada na campanha corresponde a 95% de cobertura vacinal, de forma homogênea, do público-alvo a ser vacinado. Nesta campanha de vacinação será utilizada a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) de diferentes laboratórios produtores, para a vacinação das crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade. Para os adultos jovens de 20 a 29 anos de idade serão utilizadas as vacinas tríplice viral e dupla viral (sarampo e rubéola).

O SARAMPO

 O sarampo é uma doença viral aguda similar a uma infecção do trato respiratório superior. É grave, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridos e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo.

Em 2016, o Brasil recebeu o certificado de eliminação da circulação do vírus pela Organização Mundial de Saúde – OMS. Em 2019, país perdeu o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo.

SITUAÇÃO DO SARAMPO NO RIO GRANDE DO NORTE

 Em 2019, até a Semana Epidemiológica 37 foram notificados 50 casos, dos quais 13 já foram descartados após investigação; 04 casos confirmados após análise do quadro clínico, vínculo epidemiológico e resultado dos exames laboratoriais; e 33 casos permanecem em investigação.

 “A priorização do grupo na primeira etapa (será realizada a vacinação de todas as crianças não vacinadas de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) deve-se à elevada incidência da doença nesta faixa etária, nos surtos registrados em 2019. As crianças menores de 5 anos de idade apresentam maior risco de desenvolver complicações, tais como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos pelo sarampo”, disse a técnica Lucinete Almeida.

 “Prefeitos e gestores de saúde  precisam entender que a meta do Ministério da Saúde, neste momento, é diminuir as complicações e os óbitos em crianças menores de cinco anos de idade porque elas são mais suscetíveis às complicações e óbitos por causa da doença” disse o técnico do Programa Regional de Imunizações da II Unidade Regional de Saúde Pública (II Ursap), Jorge Motta.

A gerente da II Ursap, Emiliana Bezerra Cavalcanti orienta os gestores municipais de saúde que “fortaleçam as estratégias, divulguem e implementem as medidas necessárias para, na ocorrência de casos suspeitos, desencadearmos as medidas em tempo oportuno. A gerente convida a população para se “unir à Sesap com o objetivo de se vacinar e evitar mortes”.

Abdias Duque de Abrantes

Assessor de Comunicação Social

II Ursap MTB-PB Nº 604

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.