Capa » GERAL » Sesap e Secretária Municipal de Saúde  de Mossoró promovem  Fórum Estadual e Municipal  sobre mortalidade materna

Sesap e Secretária Municipal de Saúde  de Mossoró promovem  Fórum Estadual e Municipal  sobre mortalidade materna

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a  Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Mossoró, realizam de 07 a 9 de maio, no auditório  deputado Leônidas Ferreira da II Ursap, o Fórum Regional e Municipal de Mortalidade  Materna do Comitê Estadual  de Luta  pela Redução da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal (CMMI).

DRA MARIA DO CARMO LOPES DE MELO

“O Fórum tem como objetivos implantar ações de melhoria de qualidade de diagnóstico das causas de morte no munícipio de Mossoró e realizar treinamento para médicos  dos estabelecimentos de saúde do município sobre a causa  básica  de óbito”, disse a presidente  do Comitê Estadual  de Luta  pela Redução da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal (CMMI), ginecologista  e obstetra, Maria do Carmo Lopes de Melo.

 Na terça-feira (7), de 8h30 às 12h  apresentação do Fórum de Mortalidade Materna direcionado aos  interlocutores  do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM)/Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) da II URSAP e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), médicos da Estratégia Saúde da Família ( são 70 equipes e 11 sem médicos), Unidade de Pronto Atendimento (UPA),. Hospitais públicos, provados e filantrópicos, Serviço de Verificação de Obtido (SVO), Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP), Comissões de Óbitos e/ou Núcleo de Vigilância Epidemiológica no Âmbito Hospitalar (NHVE), enfermeiros e médicos da Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica  da II Ursap e município.

Em seguida exposição do tema “Pré-natal com ênfase na redução da morbimortalidade Materna, Infantil e Fetal”, com a presidente  do Comitê Estadual  de Luta  pela Redução da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal (CMMI), ginecologista  e obstetra, Maria do Carmo Lopes de Melo. “Informe sobre a Resolução da CIT nº 42, de 13 de dezembro de 2018 que trata do Plano Estadual de Enfrentamento da Mortalidade Materna e Infantil “, pela consultora do Ministério da Saúde,  Antonieta Delgado Marinho.  Apresentação da Série Histórica de Partos realizados pela Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e Infância de Mossoró ( APAMIM ) de 2018 a 2019, pela interventora da Maternidade Almeida Castro,  Larizza Queiroz. Apresentação da situação  da Investigação de Óbitos 2017 a 2019 na região a cargo das referências da  Vigilância do Óbito Materno e Infantil da II Ursap, Alzineta Oliveira Neves Rocha e  Lucilene Adelino de Almeida. Apresentação da série histórica dos Indicadores dos Óbitos Maternos e Infantil de Mossoró, enfermeira Luzia Bessa Vale. Discussão e encaminhamento,

O evento será organizado pela a presidente  do Comitê Estadual  de Luta  pela Redução da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal (CMMI), ginecologista  e obstetra, Maria do Carmo Lopes de Melo,  consultora  de Vigilância de Óbito, Coordenação-Geral de Informações e Análises Epidemiológicas (CGIAE) e Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde, Antonieta Delgado Marinho, técnicas da de Vigilância de Óbito da SESAP, Francidália Bezerra Lopes, Francineide Gadelha Cunha e Maria de Lima Alves, as técnicas da Vigilância de Óbito e Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM)/Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) da II Ursap,  Alzineta Oliveira Neves Rocha,  Lucilene Adelino de Almeida e Fátima Silva. Estarão presentes a gerente da II Ursap, Emiliana Bezerra Cavalcanti, a referência do Programa Saúde da Mulher Maruska Matias Cortez e  a referência da Vigilância Epidemiológica da II Ursap, Vera Cristina Vale.

Reunião  à tarde na Secretaria de Saúde de Mossoró para  apresentação à gestão municipal  da situação  da causa básica de óbito com diagnósticos considerados pouco úteis em saúde pública ( Garbage Code), proposta de redução dos óbitos com ocorrência de óbitos cuja causa básica não está especificada, os referidos “códigos garbage” do município e Metodologia de Investigação  de óbitos e competência da Secretaria de Saúde de Mossoró e II URSAP com  a gestão municipal  coordenador da Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica da SMS e  interlocutor  do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM)/Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) da URSAPSecretaria de Saúde de Mossoró. Visita aos hospitais e contato com as direções geral e médica e ), Comissões de Óbitos e/ou Núcleo de Vigilância Epidemiológica no Âmbito Hospitalar  (NHVE).

Na quarta-feira (8),  de 8h às 8h30, no auditório da II Ursap,  apresentação da situação dos óbitos  com diagnósticos considerados pouco úteis em saúde pública ( Garbage Code) e proposta de redução. De 9h às 10h, aula prática  com médicos “Melhoria  da Qualidade do Diagnóstico  das Causas de Morte Materna. Contribuição do médico em suas áreas de atuação  e Orientação  para o uso do aplicativo  atesta Declaração de Óbito a cargo da   presidente  do Comitê Estadual  de Luta  pela Redução da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal (CMMI), ginecologista  e obstetra, Maria do Carmo Lopes de Melo.

De 13h às 17h visita aos hospitais para investigação de óbitos. Apoio e revisão aos óbitos cuja causa básica não está especificada, os referidos “códigos garbage”.  De 19h às 21h, aula para médicos  sobre Melhoria  da Qualidade do Diagnóstico  das Causas de Morte Materna. Contribuição do médico em suas áreas de atuação  e Orientação  para o uso do aplicativo  atesta Declaração de Óbito a cargo da   presidente  do Comitê Estadual  de Luta  pela Redução da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal (CMMI), ginecologista  e obstetra, Maria do Carmo Lopes de Melo. Quinta-feira (9), nos turnos manhã e tarde . apoio e revisão aos óbitos cuja causa básica não está especificada, os referidos “códigos garbage”.

 

Abdias Duque de Abrantes

Assessor de Comunicação Social

II URSAP MTB-PB Nº 604

 

 

 

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.