Capa » Painel Rotativo » Criança de 2 anos que estava internada com calazar não resiste e morre, no Vale do Piancó

Criança de 2 anos que estava internada com calazar não resiste e morre, no Vale do Piancó

O drama de Emanoel Diniz Martins, de 2 anos de idade chegou ao fim. Acabou seu sofrimento, sua angústia, sua dor. Mas, o drama, a angústia e a dor dos pais irão durar até a eternidade, enquanto vidas eles tiverem. A criança não resistiu e veio a óbito, na noite desta quarta-feira (14), no Hospital Universitário de Campina Grande, onde ele estava internado, fazendo tratamento de leishmaniose (calazar), uma doença crônica, causada por parasitas flagelados do gênero Leishmania (protozoário), da família Trypanosomatidae, chamados de “leishmania”. A morte da criança foi confirmada pela mãe, durante uma postagem na sua página de facebook.

1d571171e86f310b7a

Quando os pais, Genildo Martins de Moraes e Maria Rosileide Vicente Diniz, descobriram a doença começou o drama da família. No início, a criança foi internada por várias vezes no Hospital e Maternidade Caçula Leite, na cidade de Conceição até ser submetida a exames, depois que os médicos desconfiaram das frequentes entradas da criança na unidade hospitalar e ela não apresentava melhoras no seu quadro clínico.

A angústia e o sofrimento da família mobilizaram toda a população da cidade de Conceição, que se uniu entorno do problema, durante uma campanha que arrecadou ajuda para a família.

Emanoel estava internado desde o início do mês de fevereiro no Hospital Universitário. Mas, ele não resistiu à dorna e morreu, na noite desta quarta-feira.

O corpo será transladado para a cidade de Conceição, onde será velado e sepultado.

Relembre o drama, assistando ao vídeo, abaixo:

 

Fonte Vale do Piancó Notícias

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.