Capa » Painel Rotativo » Fátima Bezerra: a primeira governadora de origem popular do RN

Fátima Bezerra: a primeira governadora de origem popular do RN

A governadora eleita do RN, Fátima Bezerra é pedagoga e  filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT). Atualmente é senadora pelo Rio Grande do Norte. Durante sua carreira política já foi deputada estadual do Rio Grande do Norte por dois mandatos e eleita três vezes deputada federal pelo mesmo Estado. Entrou na carreira política- após atuação no sindicato dos professores do estado. A senadora realizou trabalhos relevantes com os Institutos Técnicos Federais no RN. Ela tem uma história de luta em defesa da educação.

Nasceu em Nova Palmeira-PB em 19 de maio de 1955. Filha de  Severino Bezerra de Medeiros e Dona  Luzia Mercês do Amaral. Transferiu-se, ainda adolescente, para Natal, no Rio Grande do Norte, onde se graduou em pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Tornou-se professora da rede pública na prefeitura de Natal e no governo estadual.

Filiada ao PT desde 1981, elegeu-se deputada estadual do Rio Grande do Norte por dois mandatos, em 1994, com 8.347 votos, e 1998 com 30.697 votos. Em 2002 candidatou-se a deputada federal pelo Rio Grande do Norte e foi eleita com 161.875 votos, sendo reeleita em 2006, com 116.243 votos, e em 2010 com 220.355 votos (ano em que obteve a quinta melhor votação proporcional do país, além de ter alcançado a maior votação que um deputado já recebeu no Rio Grande do Norte).

Em 2014, Fátima candidatou-se a senadora pelo Rio Grande do Norte sendo eleita com 808.055 votos, o que representa 54,84% dos votos válidos, vencendo a ex-governadora Wilma de Faria do PSB de saudosa memória.  Fátima Bezerra (PT) foi eleita governadora do Rio Grande do Norte em segundo turno. Ela recebeu 1.022.910 votos, ou 57,60% dos válidos. Fátima é a única mulher eleita governadora no país e teve a maior votação para o cargo na história do RN. É a primeira vez que um governador ultrapassa a barreira de um milhão de votos no estado. Fátima  é a única mulher eleita governadora no país em 2018 e a terceira a ser escolhida para o cargo no estado. A  carismática líder petista  será a primeira governadora de origem popular da história do Estado.

Fátima prometeu fazer parcerias com as prefeituras do estado para criar mais vagas em creches. Na área de segurança, a candidata afirmou que vai valorizar os policiais, realizar concursos e equipar os agentes de segurança do estado. À governadora eleita também prometeu fazer parcerias com a iniciativa privada e ampliar o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi) para as micro e pequena empresa, como forma de fomento ao emprego.

A governadora eleita Fátima Bezerra (PT) venceu em 154 municípios. Dos 154  municípios onde Fátima foi a mais votada em 123 ela conquistou mais de 60% dos votos válidos. A governadora eleita venceu em 18 dos 20 maiores colégios eleitorais do Estado. A vitória da governadora eleita Fátima Bezerra interrompe um ciclo de governos das oligarquias Alves, Maia e Rosado que estão há décadas no comando do Governo do Rio Grande do Norte.

Os senadores Garibaldi Alves (MDB) e José Agripino Maia (DEM) foram casos exemplares dessa rejeição. Alves concorria à reeleição e ficou em 4º lugar, atrás do ex-governador Geraldo Melo (PSDB). A derrota de José Agripino (DEM), também foi significativa, já que ele dava como certa a eleição para deputado federal.

Outra rejeição eleitoral emblemática foi o fracasso da candidatura à reeleição do deputado federal golpista  Rogério Marinho (PSDB), relator da famigerada reforma trabalhista e ícone  do “antipetismo” no RNRogério Marinho terminou o pleito em 12º lugar, na segunda suplência da coligação.

O PT do RN saiu fortalecido com a eleição de  dois deputados estaduais, a vereadora de Mossoró, Isolda Dantas e Francisco do PT (a coligação fez três) e dois deputados federais, a vereadora de Natal, Natália Bonavides e o deputado estadual Fernando Mineiro.

“O povo do Rio Grande do Norte resolveu fazer uma mudança, comprometido em eleger uma professora de origem humilde e que, graças a Deus, tem uma trajetória política de mais de 30 anos de vida pública pautada pela seriedade e honradez. O Rio Grande do Norte elegeu a primeira governadora de origem popular. O grande protagonista disso foi o povo do Rio Grande do Norte”, declarou Fátima Bezerra no primeiro discurso como governadora eleita.

“Expresso aqui meu agradecimento a Deus e ao povo do Rio Grande do Norte, que foi o grande protagonista desse processo eleitoral”, afirmou Fátima.

Abdias Duque de Abrantes – jornalista, servidor público, advogado e pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Potiguar (UnP), que integra a Laureate International Universities

 

 

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.