Capa » FOTO NOTÍCIA » IFPB aprova atividades não presenciais e início de aulas à distância em agosto

IFPB aprova atividades não presenciais e início de aulas à distância em agosto

Instituto alega que já são 160 dias de paralisação para justificar as aulas à distância enquanto durar a pandemia. Sindicato foi contra medida, mas foi voto vencido.

ifpb

Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB) estipula atividades não presenciais e início de aulas à distância em agosto — Foto: Divulgação/IFPB

Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB) estipula atividades não presenciais e início de aulas à distância em agosto — Foto: Divulgação/IFPBO Conselho Superior do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) aprovou a realização de atividades não presenciais na instituição, numa decisão que deve durar o tempo que permanecer o contexto da pandemia de coronavírus. Assim, segundo estimativas do próprio Instituto, as aulas em alguns campi devem ser iniciadas na segunda quinzena de agosto, dentro do “plano de retomada” que foi definido.

Segundo o diretor de Educação Profissional do IFPB, Degmar dos Anjos, os diferentes campi vão ter autonomia para tomar as próprias ações, de forma que algumas aulas deverão ser retomadas antes das outras.

Os próximos 15 dias serão obrigatoriamente de “planejamento interno”, a partir daí acontecerá uma segunda fase do processo, de ambientação dos professores e dos estudantes para as novas plataformas. Findada esta fase, as atividades serão iniciadas.

Na reunião do Conselho Superior, realizada na noite de segunda-feira (27), foram aprovados dois processos, sendo que um tratava dos procedimentos para o desenvolvimento e registro de atividades de ensino não presenciais e o outro direcionado para regulamentar as fases de implementação destas atividades.

Os dois foram aprovados por maioria de votos, mas com a discordância do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba (Sintef-PB).

O sindicato alegava que, antes de iniciar as atividades virtuais, era necessário como pré-condição a publicação e a execução de editais de auxílio inclusão digital para os estudantes do IFPB.

O reitor Nicácio Lopes, no entanto, argumentou que já são 160 dias com atividades acadêmicas suspensas para justificar a adoção temporária das atividades à distância.

E que não aprovará o retorno das atividades presenciais enquanto tiver vidas ameaçadas, restando a adaptação para o ensino remoto como solução momentânea. “O plano está estruturado de modo flexível e com retroalimentação para avaliações”, ressaltou.

G1PB

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.