Capa » Painel Rotativo » INSS: governo diz que 149 peritos voltaram ao trabalho e fizeram 1.376 exames nesta segunda-feira

INSS: governo diz que 149 peritos voltaram ao trabalho e fizeram 1.376 exames nesta segunda-feira

Segundo a secretaria, foram feitas 1.376 perícias presenciais, em 57 das 100 agências que estavam abertas.

inss_foto_marcelo_camargo-agencia_brasil

Na sexta (18), o INSS fez vistoria e liberou outras 50 agências, que voltarão a funcionar nesta terça (22). (Foto: Agência Brasil)

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informou que 149 peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) retornaram ao trabalho nesta segunda-feira (21). Segundo a secretaria, foram feitas 1.376 perícias presenciais, em 57 das 100 agências que estavam abertas.

Ainda de acordo com o governo, 486 peritos deveriam ter retornado ao trabalho nesta segunda. Os 149 que se apresentaram efetivamente representam 30,6% do previsto.

Ao todo, o INSS tem 3,5 mil peritos, mas nem todas as agências estão liberadas para o retorno desses profissionais – e parte deve seguir em trabalho remoto. O país tem cerca de 1,5 milhão de processos na fila do INSS, incluindo 790.390 que aguardam perícia médica.

Na sexta (18), o INSS fez vistoria e liberou outras 50 agências, que voltarão a funcionar nesta terça (22). Ao todo, serão 150 unidades de atendimento abertas.

Retomada gradual

Há uma semana, o INSS retomou atendimentos presenciais em parte das agências do país para prestar serviços que não podem ser feitos remotamente. Todos os atendimentos são agendados.

Os peritos representados pela Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), entretanto, decidiram não voltar ao trabalho presencial na semana passada por considerar que as agências não cumpriam requisitos de segurança sanitária.

O governo realizou inspeções em agências e filmou aquelas previstas para reabrir. Na sexta, comunicou por meio do “Diário Oficial da União” que os médicos que não retornassem nesta segunda ao trabalho teriam as horas descontadas. Informou ainda que acionaria o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Trabalho para vistoriarem as agências.

G1

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.