Capa » Painel Rotativo » Morre Mariquinha Batista, mãe do empresário sousense, Esdras Batista Gomes

Morre Mariquinha Batista, mãe do empresário sousense, Esdras Batista Gomes

Faleceu terça-feira (7) de janeiro, aos 81 anos, vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC) no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires na grande João Pessoa, a Sra. Maria Batista Machado (Mariquinha de Dorge), viúva do comerciante Dorge Gomes Machado. Dona Mariquinha Batista era filha do saudoso agropecuarista, Manoelzinho Batista e Dona Dorinha e irmã do médico Assis Batista e do agropecuarista, Júlio Batista.

b7034da8-cdff-4ec4-8952-6f58aa867353

Dona Mariquinha Batista deixa sete filhos o diretor-presidente do Supermercado Universo, empresário e poeta, Esdras Batista Gomes, empreendedor Manassés Batista, enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa, Irismar Batista Braga, comerciante Maristella Batista, servidora pública Janete Gomes Batista, Eva Wilma Batista e a comerciante Bella Batista. Deixa 11 netos e três bisnetos.

Dona Mariquinha Batista deixa um legado de generosidade, honradez, serenidade, alegria, fé, força, perseverança e determinação no enfrentamento da condução dos problemas do cotidiano. Era uma das figuras mais singulares da geografia humana de Sousa e Vieirópolis. A sua simplicidade, a paciência e a humildade eram características marcantes. A matriarca Mariquinha Batista foi um exemplo de candura e como chefe de uma grande família soube operar como mãe, avó e bisavó.

1fabc3fa-ecd4-48cf-a69a-66fb24215ea3

Sua alegria irradiava onde quer que ela estivesse. Mulher de fibra e de boa índole. Ela sempre lutou em prol da família. Foi uma guerreira e, por isso, ganhou de presente uma vida tão longa e bonita. D. Mariquinha foi um exemplo de bondade, prudência e solidariedade. Ativa, era sempre Dona Mariquinha quem cuidava das contas de casa e decidia o cardápio na cozinha.

Dotada de educação refinada, elegância, inteligência e urbanidade. Quem privou do seu convívio sabe do seu amor à família. Ela tinha devoção aos filhos, netos, bisnetos enfim, a todos do seu convívio familiar. A família era o seu maior patrimônio. Dona Mariquinha não morreu, encantou-se.

O corpo será velado no Cemitério Jardim da Paz em Sousa e o sepultamento às 16h.

Abdias Duque de Abrantes
Jornalista MTB-PB Nº 604

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.