Capa » Painel Rotativo » Presidente do Tribunal Superior do Trabalho diz em audiência aos representantes de Cajazeiras que manutenção da Vara do Trabalho em Cajazeiras dependerá do TRT da Paraíba.

Presidente do Tribunal Superior do Trabalho diz em audiência aos representantes de Cajazeiras que manutenção da Vara do Trabalho em Cajazeiras dependerá do TRT da Paraíba.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ministro João Batista Brito Pereira, atendendo pleito da OAB Cajazeiras e dos Deputados Estadual Jeová Campos e do Deputado Federal Frei Anastácio, recebeu na tarde de hoje uma comitiva em busca de tratar sobre a remoção da Vara do Trabalho de Cajazeiras e de outras unidades no Estado da Paraíba.

Políticos-da-Paraíba-após-audiência-com-o-preidete-do-TST-em-Brasília-768x576

Estiveram presentes na reunião, representando a OAB Seccional da Paraíba, o Vice-Presidente João de Deus Quirino e pela OAB Cajazeiras o presidente interino Jone Pereira, além dos Deputados estaduais Jeová Campos, Wilson Filho e Junior Araújo, os Deputados Federais Frei Anastácio, Wilson Santiago e Efraim Filho e o Senador José Maranhão, assim como o prefeito de Cajazeiras Dr. José Aldemir que, na oportunidade, também representava a deputada Dra. Paula.

196d1907-ed53-46ec-81b7-7c4f0e2d8497-768x576

Na ocasião foi apresentado ao Ministro Presidente do TST um memorial relatando, com detalhes, a situação político, econômica e administrativa da cidade de Cajazeiras e sua importância para o Estado da Paraíba e regiões circunvizinhas.

O presidente do TST se mostrou bastante sensível com o pedido da comitiva e informou que manterá contato com o TRT-13 e tratará sobre a necessidade de manutenção da Vara do Trabalho em Cajazeiras, destacando, porém que a decisão cabe exclusivamente ao Tribunal da Paraíba, que possui autonomia para modificar sua estruturação.

Políticos-da-Paraíba-foram-pedir-a-volta-da-Vara-do-Trabalho-de-Cajazeiras-768x576

O presidente da OAB Cajazeiras entende ser bastante proveitosa a reunião, relatando que todas as medidas, sejam administrativas ou judiciais, serão tomadas na tratativa de reversão da situação em relação a Vara do Trabalho.

Sobre a reunião, o Vice-Presidente Seccional, João de Deus disse sair esperançoso que a partir desse contato, contando com a presença de uma união de forças policias e da OAB, o TST possa realizar a decisão do TRT, eis que esta, com todo respeito, não levou em consideração diversos dados que foram apresentados pela OAB para justificar a permanência da Vara do Trabalho em Cajazeiras.

CLICK CZ

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.