Capa » Painel Rotativo » Preso policial militar suspeito de ser autor intelectual da morte de Saddan Samuel

Preso policial militar suspeito de ser autor intelectual da morte de Saddan Samuel

Nesta terça-feira, por volta das 11h30min, a Delegacia de Homicídios de Patos, com apoio da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Norte, deu cumprimento ao Mandado de prisão temporária contra o policial militar MOISÉS VIEIRA SOUZA, na cidade de Parelhas/RN. MOISÉS é suspeito de ser autor intelectual do homicídio que vitimou o nacional SADDAN SAMUEL MACENA DE LIMA no dia 06/01/2019 na cidade de Patos.
4dd19bbb1c428b61c1ef26d8b2f94adaNo dia 08/02/2019 já havia sido preso pela Delegacia de Homicídios o executor do crime, FÁBIO FABRÍCIO DE OLIVEIRA SANTOS. No decorrer das investigações, foram colhidos fortes indícios de que FABIO e MOISES tramaram o homicídio de SADDAN na noite do dia 05/09/2018 quando SADDAN havia sido detido por ameaças contra o irmão de MOISÉS e se encontrava na Central da Polícia de Patos para a lavratura do respectivo procedimento policial. MOISES, inclusive esteve na Central de Polícia durante a realização do procedimento e na manhã do dia 06/01/2019, FABIO FABRÍCIO aguardou a vítima sair da Delegacia e o executou no Bairro Liberdade quando a vítima se encontrava na garupa de um Mototaxi.

Durante a ação policial foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão em duas residências na cidade de Patos/PB, que resultaram na apreensão de aparelhos celulares que podem ajudar na elucidação do homicídio sob investigação.

As investigações continuam para esclarecer se houve a participação de mais envolvidos no citado crime.

Fonte – Polícia Civil de Patos

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.