Capa » Painel Rotativo » Servidores públicos municipais  de Uiraúna aderem  ao Dia do Basta

Servidores públicos municipais  de Uiraúna aderem  ao Dia do Basta

Os servidores públicos municipais de Uiraúna – PB, reunidos em assembleia extraordinária, domingo (5) de agosto, decidiram aderir ao Dia Nacional de Nacional de Paralisações  e de Manifestações “Dia Nacional do Basta”, que que ocorrerão em 10 de agosto, com protestos por todo Brasil.

EDILSON ANACLETO

O Dia Nacional de Mobilização e Paralisação está ganhando forças e adesões de trabalhadores e trabalhadoras em todo Brasil. O “Dia do Basta” será um dia para discutir todos os temas da classe trabalhadora, em especial o tema do desemprego, da reforma trabalhista,  da violência contra mulher, da carestia, discutir como frear o processo de privatização em curso deste governo ilegítimo e golpista.

 “Basta de desemprego, basta de retirada de direitos, basta de privatizações, basta de aumentos abusivos nos preços dos combustíveis, gás de cozinha, energia elétrica, basta de assédio moral, basta de salários atrasados, basta de salários baixos,  basta de perseguição politica, basta de injustiça, basta de sofrimento  para os Servidores públicos municipais  de Uiraúna e para o povo brasileiro”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uiraúna (SINSPUMU), professor Edilson Anacleto David.

“Estamos diante de uma nação com 28 milhões de desempregados e frente a uma realidade de desmonte das políticas sociais, de privatização e de entrega dos patrimônios públicos que são estratégicos para o futuro do país. O Brasil que a gente quer a gente vai construir nas ruas com a união da classe trabalhadora”, revela o sindicalista Edilson Anacleto David.

Enquanto as elites política e jurídica continuam legislando em causa própria e aumentando seus próprios salários, resta à maioria dos brasileiros e das brasileiras o desânimo, o desemprego, salários aviltantes, aumento dos preços dos combustíveis e da energia elétrica, aumento dos preços do gás de cozinha subindo tanto que muitos foram obrigados a voltar a cozinhar como antigamente, quando só existam fogões a lenha. A sociedade, a classe trabalhadora e todos os movimentos sociais têm múltiplos motivos para estarem nas ruas, nesta sexta, contra a retirada de direitos e pela melhoria da qualidade de vida.

 

Abdias Duque de Abrantes

Jornalista MTB-PB nº 604

 

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.