Capa » CULTURA INTERATIVA » FESTISSAURO – Festival de Cinema do Vale dos Dinossauros divulga relação dos filmes selecionados para sua V edição. Evento Será realizado em Sousa no período de 11 a 14 de novembro de 2021

FESTISSAURO – Festival de Cinema do Vale dos Dinossauros divulga relação dos filmes selecionados para sua V edição. Evento Será realizado em Sousa no período de 11 a 14 de novembro de 2021

Evento Será realizado em Sousa no período de 11 a 14 de novembro de 2021

arte quinto festissauro

A Comissão organizadora Festival Cinema do Vale dos Dinossauros (FESIRSSAURO), divulgou nesta sexta-feira (15), os filmes selecionadas para as três mostras competitivas da quinta edição do evento, que acontece de 11 a 14 de novembro de 2021, no Cinema Municipal, localizado no Centro Cultural Professora “Dodora, em Sousa, no Sertão da Paraíba, a 438 km de João Pessoa.

foto - GEISA POÇO CULTURA LOGO - 5 FESTISSAURO

A proposta do evento é exibir filmes de nacionais, reunir cineastas, produtores, estudiosos e espectadores do segmento audiovisual brasileiro. O Festissauro também realiza oficinas, palestras e mesas-redondas, promovendo a integração da comunidade local com a sétima arte.

O nome FESTISSAURO reflete o que cidade tem de mais importante para oferecer aos seus visitantes, uma visita ao Monumento Natural Vale dos Dinossauros. Já os nomes das mostras competitivas de filmes do Festival é um convite à parte para a uma viagem a memória, a história, a cultura e ao turismo da “Terra dos Dinossauros”.

foto - GEISA POÇO CULTURA robson

Confira a relação de filmes selecionados para exibição durante o evento.
Mostra Competitiva “Rio do Peixe” de curta-metragem Sertanejo – Exibição de Filmes de curta-metragem de todos os gêneros, produzidos por realizadores do sertão paraibano
– Seiva [Ramon Batista |Ficção |7min |Nazarezinho – PB] – Aqueles que Estamos Esquecendo [R.B. Lima |Animação |10min |São Bento – PB] – A última Gota [Joely Queiroz |Ficção |6min44seg |Aparecida – PB] – O Tesouro de Cavendish [Vinicius e Bonerges Guedes |Ficção |20min |Catolé do Rocha – PB] – Regresso ou alguma coisa que nós criamos [Maycon Carvalho |Ficção| 18min |Sousa – PB] – Biscoito de Barro [Deleon Souto |Ficção |13min |Patos – PB] – No tempo do Ronca: Visitando o passado [Helder Marreta |Ficção |17min9seg |Cachoeira dos Índios – PB]

foto - GEISA POÇO CULTURA back

Mostra Competitiva “Rastro do Boi e da Ema” de curta-metragem Paraibano – Exibição de Filmes de curta-metragem produzidos e dirigidos por realizadores paraibanos
– Pranto [Jaime Guimarães |Ficção |13min |Montadas – PB] – O que resta [Nathan Cirino |Ficção |18min30seg |Campina Grande – PB] – Por Entre as Muralhas [Eduardo P. Moreira |Ficção |8min |Cabedelo – PB] – Joana [Pattrícia de Aquino |Ficção |20min |São Domingos do Cariri – PB] – Kabuum [Silvio Toledo |Ficção |20min |Campina Grande – PB] – No oco do tempo [Antônio Carlos Fargoni |Ficção |9min |Cabaceiras – PB] – Cura-me [Eduardo Varandas Araruna |Ficção |16min42seg |João Pessoa – PB] – Faixa de Gaza [Lúcio César Fernandes |Ficção |16min |João Pessoa- PB] – Tecendo Histórias [Diego Pontes |Documentário |7min32seg |Boqueirão- PB] – Reinado Imaginário [Hipólito Lucena |Ficção |08min30seg |Campina Grande – PB] – Será que ele volta? [Roberto di Freitas |Ficção |16min33seg |Guarabira – PB] – Essa Saudade [Yan Araújo |Documentário |14min24seg |Campina Grande – PB] – Fórmula do amor [Marcelo Paes de Carvalho |Ficção |20min |Lagoa Seca – PB]

Mostra Competitiva “Passagem das Pedras” de curta-metragem Nacional – Exibição de filmes curta-metragem produzidos por realizadores brasileiros, ou filmes de realizadores que residam há pelo menos dois anos no País.
– Corações Encouraçados [Jamile Coelho e Cintia Maria| animação |15min | BA]

– Neguinho [Marçal Viana |Ficção |20min | RJ]

– Depois [Marcello Quintella e Boynard |Ficção |20min |RJ]

– Ela que mora no andar de cima [Amarildo Martins |Ficção |14min |PR]

– Rosa de Aroeira [Mônica Mac Dowell |Documentário|19min59seg |RN] – Um dia de Primavera [Lisi Kieling |Ficção | 12min| RS] – Amanhecendo cicatrizes [Nelson Brauwers, Juarez Braga Zamberlan, Ivânio Dalagno e Valdinei Vargas |Documentário| 15min |RS]

– A Barca [Nilton Resende |Ficção |19min02seg |AL]

– Os Últimos Românticos do Mundo [Henrique Arruda |Ficção |20min |PE]

– A tradicional Família Brasileira Katu [Rodrigo Sena |Documentário |20min. |RN]

– Cervos de Papel [Guilherme G. Pacheco |Ficção |12min 34seg |RS]

– Seremos Ouvidas [Larissa Nepomuceno |Documentário|12min 55seg |PR]

Mostra Sousa Titan de Filmes Infantis

– Uma aventura na caatinga [Laércio Filho| Animação |12min. |Aparecida-PB] – Flor no Quintal [Mercicleide Ramos |Animação |08min.16seg. |João Pessoa-PB] – Gato The Cat (O gato sem botas) [Paula de Abreu | Animação| 11min.33seg| MG] – A pedra queima [Felipe Nepomuceno | Animação |13min. | RJ] – Foguete [Pedro Henrique Chaves | Ficção |15min.10seg |DF] – A inacreditável história do milho gigante [Aldenor Pimentel | Animação |5min.6seg |RR] – Tig e Papy em “O café da manhã” [Sergio Martinelli| Animação| 8min.20seg |SP] – Apneia [Carol Sakura & Walkir Fernandes | Animação|15min. | PR] – Noite no sítio [Lucas Machado |Ficção |06min.03seg | João Pessoa-PB]

Sobre o festival

O melhor festival de cinema do interior da Paraíba, O FESTISSAURO – Festival de Audiovisual de Sousa, chega em 2021 a sua V edição. O evento que congrega realizadores, produtores, estudiosos e espectadores do segmento audiovisual do sertão paraibano, de outras regiões da Paraíba e do Brasil e tem como objetivo exibir e premiar filmes de curta metragens selecionados para mostras competitivas sertão, paraibana e nacional.

Além de exibir filmes O FESTISSAURO também tem a missão capacitar, através da realização de oficinas, e, principalmente, debater com os realizadores e representantes governamentais as políticas públicas para o setor do audiovisual.

O Homenageado

O FESTISSAURO deste ano homenageia Robson Araújo Marques, “O Velho do Rio;” O poeta e ambientalista Robson Marques dedicou por 45 anos da sua vida aos cuidados com Monumento Natural Vale dos Dinossauros. Robson faleceu no dia 13 de agosto deste ano e deixou um legado histórico de preservação ao meio ambiente, no local onde se concentra o maior conjunto de pegadas de Dinossauros na América Latina, “O vale dos Dinossauros”. Durante a vida, “O Velho do Rio” fez do monumento a sua segunda casa e se dividiu entre os cuidados do Vale e da família. Foi personagem histórico da preservação do lugar e inspiração para os familiares. E nessa luta diária, no leito do Rio do Peixe, na preservação e divulgação dos rastos pré-históricos de dinossauros que o poeta, contista e ambientalista, Robson Marques, ganhou à alcunha de Velho do Rio. Apelido que ele adotou como pseudônimo em seus escritos literários

Enviar Comentário

O www.oagora.net esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o www.oagora.net gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.